29 de dezembro de 2013

MAQUINA DE BARBEAR DAS PRIMITIVAS

Esta maquina de barbear foi das primitivas para o homem se barbear, que era movida a corda e se iam barbeando, até que surgiram as eléctricas-

26 de dezembro de 2013

MAQUINA DE FAZER AS PERMANENTES NOS CABELOS


Era muito usada noutros tempos nos cabeleireiros de senhoras, com certeza se existissem hoje a funcionar, também seria para homens, que o avanço e os preconceitos oram felizmente esquecidos, e que o homem hoje também faz permanente no cabelo.

25 de dezembro de 2013

NAVALHA DE BARBEAR COM LÃMINA DE SUBSTITUIR OU SEJA DESCARTAVÉL


 Esta navalha com cerca de 100 anos, já era bastante evoluída para a época, visto ser hoje moderno as navalhas com lamina descartáveis.

Só que a diferença é que estas laminas eram afiadas como navalha normal, e havia suplentes para mudar depois de bem afiada se procedia a fazer ma barba na perfeição..


23 de dezembro de 2013

ARQ. CARLOS ALMEIDA RIBEIRO " NA TURQUIA"





A passar as belas férias de Natal na Turquia, me enviou estas bonitas fotos, E que com grande prazer as divulgo, que faz parte da nossa amizade como meu estimado cliente e amigo, que tem acompanhado meu percurso profissional, e que aproveito para lhe desejar Boas festas de Natal e que venha com boa vontade para colaborar com o meu livro

FERRO DE FRISAR CABELOS



Um peça muito usada nos cabeleireiros de senhoras, que noutros tempos era sobretudo quase obrigatório visto que as frisagens nos cabeleos eram feitas com esta peça e outras identicas

19 de dezembro de 2013


Quinta-feira, Dezembro 19, 2013

Revista do Agrupamento de Escolas de Resende-edição de Dezembro de 2013

Com a coordenação de Paulo Sequeira, António Loureiro, Fernando Vieira e Alice Colaço, expressa o pulsar do Agrupamento de Escolas/Comunidade Educativa de Resende, dando a conhecer todas as suas actividades e projectos.
Pode ser consultada aqui.
Etiquetas:

17 de dezembro de 2013

CIRURGIÕES BARBEIROS

dos <b>cirurgiões</b>-<b>barbeiros</b>,


Um <b>Cirurgião Barbeiro</b> Cuidando
,
                                  Um Cirurgião Barbeiro Cuidando do doente
No final da Idade Média barbeiros que também tiravam sangue, vendiam unguentos, arrancavam dentes, aplicavam ventosas e davam edemas. Eles geralmente tinham o direito para praticar Cirurgias Começaram a adquirir importância por volta de 1100 quando os monges, que requisitavam os serviços do barbeiro para raspar a cabeça requisitavam deles também a sangria uma prática requerida por lei eclesiástica. Por volta do século 18 os barbeiros continuaram a praticar cirurgias menores e odontologia e muitos cirurgiões famosos adquiriram. nas suas lojas suas habilidades de barbeiros.

16 de dezembro de 2013

LAMINAS DE BARBEAR


Este mostruário com 140 laminas diferentes, serve para mostrar a paixão de quem colecciona, neste caso ligado a higiene de barbear, que como sabemos foi em tempos bastante atrás que quando apareceram este tipo de laminas os barbeiros caíram em muita falta de trabalho, e estas desaparecem, mas os mesmos fabricantes optaram por outros modelos, e que tem na mão o o tal mercado que são agora as laminas ou gilletes descartáveis.

15 de dezembro de 2013

CABAÇA DE BORRALHA DO PÓ DE TALCO


Noutros tempos que já lá vão, estas peças eram quase obrigatórias nas barbearias que era habitual se pôr o pó de talco no pescoço após o corte de cabelo, para secar a pele e saírem melhor 
agrradoos á pele

Hoje deixou-se de usar, visto se verificar que era de tal modo incomodo para a roupa quando ficava agarrado aos casacos e que era um pouco difícil de limpar


13 de dezembro de 2013

CABELEIREIRO DE HOMENS AOPOLO 70 EM LISBOA



Feliz Natal

Os Pnto's Cabeleireiros Apolo 70, desejam aos seus estimados clientes e amigos, um Feliz Natal, cheio de alegria e confraternizem o melhor possível com vossos familiares, que é o tempo mais bonito do Ano, o juntarem as famílias, e como tal devem aproveitar e conviver o melhor possível. Também desejo para os leitores do blog, o meu obrigado pela vossa visita, e vos desejo que passem um óptimo Natal, apesar de não vos conhecer, facão de conta que são considerados bons amigos

8 de dezembro de 2013

PINTO'S CABELEIREROS APOLO 70 EM LISBOA


                                     
                                       AMÂNDIO MONTEIRO NOBRE "CABELEIREIRO"

Rui Nunes,  estudante  de Medicina Dentária, a ser penteado por Amândio Monteiro Nobre, este jovem ainda família do cabeleireiro, mas como esta juventude sem qualquer tabus, e se apresentam sempre quando necessário para acompanhar os avanços das novas tecnologias, e que são eles os homens de amanhã, para dar continuidade ao desenvolvimento do nosso país.

Tambenmuito agradecemos a disponibilidade dos jovens, para ir sempre mantendo o cabeleireiro actualizado com juventude e trabalho, que como todos sabem quando não modernizamos e não apostamos na juventude e modernos trabalho teremos pouco futuro nas empresas

Domingo, Dezembro 08, 2013

Anselmo Borges no "Prós e Contra" de amanhã (RTP1)

A REVOLUÇÃO DO PAPA FRANCISCO

Contra a ditadura da economia sem rosto.
Contra a economia que mata.
Pela inclusão social.
Pela paz e pelo diálogo.
A influência do Papa no Mundo pelos olhos da sociedade.
Etiquetas:

Sábado, Dezembro 07, 2013

Francisco: a alegria do Evangelho (1)*

*Título da crónica de Anselmo Borges, publicada no DN de hoje, que pode ler aqui.
Etiquetas:

7 de dezembro de 2013

PINTO'S CABELEIREIROS APOLO 70 LISBOA FESTA DE NATAL





Festa de Natal, bonita e encantou este excelente coro que actuou varias interpretações alusivas ao Natal, e que tivemos a alegria de actuarem em frente dos Pinto's cabeleireiros Apolo 70 em Lisboa, e aproveito para desejar um Feliz Natal de 2013, a todos os clientes qe frequentam os Pinto's Cabeleireiros Apolo 70, e a todos clientes em geral que visitam o Apolo 70.

6 de dezembro de 2013


Bruno Sousa Esteves
Estudante do 11º Ano no Colégio Planalto


 Cabeleireiro "Amândio Monteiro Nobre"

Bruno Esteves, nosso amigo e cliente desde muito pequeno, que nos honra frequentar os Pinto's Cabeleireiros do Apolo 70 em Lisboa para cortar o seu cabelo, e com a sua regularidade de corte e sempre com sua simpatia que é o que é o seu bom trato que tem para com todos nós.

De famílias de Felgueiras Conselho de Resende, que só poderia ser de um perfil e postura que a boa gente de Resende se rege como gente de bem, e honrar as nossas origens para manter a tradição da família Resendense.

É muito aliciante termos juventude no nosso salão, para irmos dando continuidade ao bom funcionamento de trabalho, e que um estabelecimento que não tenha juventude, está condenado ao fracasso  porque a lei natural da vida é as pessoas irem envelhecendo e os mais novos vão dando continuidade ao mesmo movimento.

Nós precisamos muito da juventude visto os tempos que o mundo atravessa  esperamos que venham outras ideias não desfazendo das actuais, mas o mundo esta a mudar e a juventude há-de estudar o problema para acompanhar as exigências necessárias para a decisão adequada.

O Cabeleireiros de Homens Apolo 70 em Lisboa tem sido frequentado por personalidades de todos os quadrantes, da parte Empresarial, Pública e Politica, e todas as áreas.

Esperamos que estes jovens venham a exercer estes lugares, que este salão tem sido um exemplo de clientes de grande prestígio, e temos que acarinhar os nossos jovens para mais tarde sejam as grandes imagens deste salão como em todo o lado.

Meu caro amigo Bruno Esteves com seu cabeleireiro que lhe está a cortar o cabelo o Amândio Monteiro Nobre, que vá um dia visitar a linda terra de Resende, para ver que ha lá  boa gente de trabalho e com humildade que tanto honra a nossa terra.

Deixo aqui um abraço para todos os nossos conterrâneos e que visitem Resende para verem e comerem as melhores cerejas do Pais..

Um abraço

OLIMPIO FERNANDES "COVA GALA FIGUEIRA DA FOZ"

corte que pode propor, pelo menos dois penteados.

O jovem João Temudo, é um jovem que gosta de cortes modernos.Explica com quer
dos lados com pente 2 e na frente uma abundante porção de cabelo.
O João tem por hábito lançar o cabelo para tráz e com algum volume.
Para a fotografia propus-lhe a minha opinião. isto é... Um movimento largo sobre  a parte frontal, bastante descaída. Um penteado para a noite e para festas da mocidade
Entretanto saúdo os comentários anônimos pelo elevado grau ético como criticaram os meus textos, prevendo responder do mesmo modo

4 de dezembro de 2013

AMANDIO MONTEIRO NOBRE





PINTO'S CABELEIREIROS APOLO 70

Amândio Nobre Cabeleireiro no Apolo 70, exibindo um dos seus bons e excelentes trabalhos, que desta vez o modelo era seu próprio filho Francisco Miguel, que não se importou em aparecer com seu pai a ser penteado que os Pinto's Cabeleireiros do Apolo 70, tem sempre juventude para manter a tradição de bom movimento e bem servir

3 de dezembro de 2013

PENTES DE OSSO USADOS PELOS BARBEIROS.




Estes pentes de osso que eram usados para os disfarces de cabelo no pescoço, que para o corte eram outros tipos de pentes mais largo e mais resistente.

Foram-me oferecidos há dias por uma pessoa amiga que os viu na feira de antiguidades, e sabia que eu era um fascinado por este seleccionismo e os comprou e mos veio oferecer, onde deixo os meus agradecimentos.

RESENDE CONTRA ENCERRAMENTO DO TRIBUNAL E REPARTIÇÃO DE FINANÇAS

A Assembleia Municipal de Resende deliberou, por unanimidade, manifestar a sua oposição ao encerramento do Tribunal e da Repartição de Finanças no concelho.
A proposta apresentada pela bancada do Partido Socialista (PS) na sessão extraordinária, realizada no dia 25 de novembro, considera que a extinção do Tribunal Judicial de Resende “não pode deixar de voltar a merecer a maior contestação por parte de todos os Resendenses e desta Assembleia em particular, porque fere não só direitos dos cidadãos como se fundamenta em avaliações erradas e despropositadas”.
Na ocasião, o Presidente da Câmara Municipal, Garcez Trindade, referiu que “ é unânime a posição de contrariar as intenções do Governo de encerrar o Tribunal e o serviço de Finanças, pelo que o Município accionará todos os meios que estiverem ao seu alcance para evitar o encerramento de serviços públicos essenciais para a fixação da população e para o desenvolvimento económico do concelho.”
De destacar que os estudos que sustentam a proposta do Governo não correspondem à realidade, pois o Tribunal de Resende tem um número de processos superior a 250; o Palácio da Justiça não é propriedade da Câmara Municipal; o Municipio não dispõe de Julgado de Paz e não existem bons acessos rodoviários.  Além disso, a extinção do Tribunal terá um diminuto efeito de redução de despesa (os custos de água, luz e comunicações são cerca de 18.500 euros/ano) quando comparado com o aumento do custo que o Estado irá suportar, por exemplo, só com os encargos resultantes de deslocações em todos os processos com apoio judiciário.
Assim, a Assembleia Municipal de Resende decidiu:
 - Protestar junto do Governo da República, da Assembleia da República e do Presidente da República e manifestar-se de forma veemente contra o encerramento do Tribunal Judicial de Resende;
- Corroborar as diligências efetuadas pelo Senhor Presidente da Câmara junto da ANMP, da Ordem dos Advogados e do Ministério da Justiça, solicitando-lhe ainda que desenvolva por todos os meios as ações mais convenientes;
- Reiterar a sua total determinação na defesa dos direitos constitucionais de acesso de todos os resendenses à justiça, expressos no artigo 20º da Constituição da República Portuguesa;
- Exprimir desde já o exercício que a todos os resendenses é concedido pelo artigo 21º da Constituição da Republica Portuguesa, nomeadamente o seu direito de resistência: “todos têm direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e garantias e repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer à autoridade pública”;
Caso se concretizem as intenções do Governo, o Município promete contestar nos tribunais nacionais e internacionais o fecho do Tribunal de Resende, bem como promover todo o tipo de manifestação - direito da ordem constitucional - que se oponham a tais políticas.
Relativamente ao encerramento da Repartição de Finanças, a concretizar-se será um grave acontecimento e um sério revés para o processo de desenvolvimento do concelho, no serviço aos resendenses e na qualidade dos serviços públicos a prestar aos cidadãos, tendo em conta que existe uma Loja do Cidadão no concelho, pelo que a simples retirada daqueles serviços será ainda mais incompreensível do ponto de vista da despesa para o Estado e dos custos para o cidadão desta região duriense.
Neste sentido, a Assembleia Municipal deliberou concordar com as diligências e propostas já enviadas pelo Presidente da Câmara Municipal à Senhora Ministra das Finanças no sentido de garantir a manutenção da prestação dos serviços de finanças no concelho; bem como, exprimir o seu desacordo pela forma como as políticas de reformulação dos serviços públicos estão a ser concretizados pelo Governo, sem diálogo com as autarquias e de uma forma cega que contraria os objetivos essenciais de eficiência e rigor na utilização dos bens e dinheiros públicos.
Com estas deliberações, o Município pretende iniciar um processo de grande contestação às políticas do Governo que quer encerrar serviços indispensáveis à fixação da população e ao desenvolvimento deste concelho situado no interior do país.

O Gabinete de Comunicação e Imagem

02 de Dezembro 2013

29 de novembro de 2013

OS BARBEIROS E AS SUAS ORIGENS "HOJE CABELEIREIROS DE HOMENS"


O oficio dos barbeiros remonta às mais longínquas épocas, tendo sempre especiais atributos aderentes à sua profissão.

Tiveram sempre grande influência junto dos grandes senhores da Terra. De ordem social, cultural e profissional. Passaram-lhes pela mão do simples lavrador até ao Rei.
Essa grande influência que tiveram não provinha só da Função de Barbear e cortar cabelos, mas doutras especificações diversas que prestavam noutras mestrias tais como; Barbeiros Dentistas, Barbeiros de Barbear, Barbeiros de guarnecer, Médico e Cirurgiões, e Sagradores, afiavam todos ferros cortantes, tratavam das espadas dos reis, faziam tranças postiças, perucas e cortavam os cabelos das damas.

Mas com o regimento aprovado em 1786 cabeleireiros de senhoras e como tinham a sua regulamentação autorizado pelo Senado de Lisboa, contenderam-se com os barbeiros em 1826, por estes continuaram a cortar as marrafas. A regulamentação mais antiga à cerca dos barbeiros foi no ano 100 DC já naquele tempo quem transgredisse tinha que pagar 5 dinarios ao agente ou ao sócio. Este documentos gravado em Bronze, escrito em Latim está exposto no Museu Nacional de Arqueologia 117. 22-2.

Foi na idade media que esta profissão atingiu as suas máxima amplitude, e considerada a maior importância social. As primeiras carteiras passadas em Portugal, autorizadas foi EL Rei D. Afonso V, foi um 14-10-1448, depois de dois anos de pratica no Hospital lhe era passada pelo cirurgião Mor. Em 1551 havia práticos em Lisboa 57 médicos, 60 cirurgiões, 197 barbeiros e 25 parteiras.

Uma profissão cheia de histórias e peripécias, tal como esta. Os Barbeiros eram solicitados por todo o povo para tirar dentes, sangrar e pequenas cirurgia, e quando não entendia a doença, escrevia ao cirurgião e dizia-lhe o que entendia, o cirurgião escrevia do outro lado da carta como havia de fazer, tivemos nomes de barbeiros notáveis tais como Francisco de Assis Vai, foi professor de Anatomia e Cirurgia e Manuel Constâncio, também professor de Anatomia e cirurgia e fundador da escola de Medicina em Lisboa e foram Barbeiros.

Em França Ambrósio Pare, primeiro mestre de Cirurgia, ensinou a cirurgia do Rei. Em Inglaterra há um livro autenticado pela Majesty Queen Elízabeth the Mother titulado Barbers A History of Barbers Surgions, que descreve um nome de barbeiros cirurgiões do ano 1308 até ao fim do século XIX, um livro digno de se ver: no fim do século XIII e principio do século XIV, travou-se renhida luta entre os médicos e barbeiros, esta luta teve um caracter especial em França, até que estes são vencidos, sendo-lhes então interditos de receitar por largos tempos. Entre as duas profissões acentuadas rivalidades até que no século XVI novamente aos barbeiros lhes é permitido receitar e fazer operações, claro que nessa época não existia a alta cirurgia.

Os Barbeiros ganharam grande importância a partir do ano 1000 não só pela arte que ocupada em tonsurar os monges, mas também sangrá-los. Os barbeiros sagradores breve passaram a cirurgiões. Em alguns países França e Inglaterra protegeram-se altamente; pôr exemplo em Londres organizaram-se em colégios especiais, com privilégios e garantias dadas pôr Eduardo IV em 1462, e o mesmo aconteceu em França, em Itália e em Espanha. Mas há um ditado que diz: “que ao mais alto sobe ao mais alto pode cair.”

Assim aconteceu com estes ilustres profissionais, ao terem as mais distintas posições da Europa, e caíram a degradação quase total, quando lhes foi proibido operar, receitar sangrar e tirar dentes, no fim do século XIX, ao seja 13/07/1870, por ordem do senado de Lisboa, lhes foi proibido exercer estas funções. Desde ai entram numa autentica pobreza eram então alvos de ridicularizadas comédias alusivas aos pobres barbeiros.

A revista ABC, trazia um anúncio com os seguintes dizeres:” Defendei-vos do dragão, era o pobre barbeiro”. A conhecida opera o Barbeiro de Sevilha, o Figaro que caricaturista da actualidade apresentava-se como barbeiro em estado de miséria. Assim não aconteceu com o nosso saudoso caricaturista Rafael Bordalo Pinheiro, que inverte os casos apresenta o barbeiro com grande trufa, bonita barba e todo janota e que o Barbeiro tem que se levar da pobreza que o cerca. Esta profissão esteve em estado de pobreza até a década de 1950.

Gostaria de falar um pouco a cerca da integração e mudança para cabeleireiros de Homens, mas adianto um pouco graças ao evento do corte Francês, ou seja corte Hardy e que este criador Georges Hardy nos veio ajudar com a sua técnica em 1954 e Gean Hugo, também em 1955: e felizmente criou-se a primeira escola dos barbeiros e cabeleireiros em Portugal, em 1952, e o clube Artístico dos cabeleireiros de Portugal em 1950 através de muitas técnicas, reciclagens, congressos e grandes demonstrações da arte consegui-se sair um pouco de tal situação.

A minha opinião é, saiam das vossas casas convivam troquem impressões, não chega por na porta cabeleireiro de Homens e dizer que a profissão mudou-nos, em nossas casas somos os melhores, mas precisamos de ver outros a trabalhar, e depois poderemos certificar que é necessário com todo o apreço e admiração, pelos barbeiros antepassados, mas hoje também queremos vencer, apelando à união da classe entre os grandes amigos cabeleireiros homens e cabeleireiros de senhoras, todas as organizações que representa a classe, que com profissionalismo obediência e trabalho vão dar boa continuidade à tão Prestigiada profissão, Que tão digna é do nosso profissionalismo e dedica.

28 de novembro de 2013

OS BARBEIROS E CABELEIREIROS - CONSELHEROS

Os barbeiros e cabeleireiros de sucesso terão que usar duas artes ao mesmo tempo: primeiro devemos cuidadosamente aprender relações publicas de pois aprender a executar um corte adequado á fisionomia do ou da cliente.

As relações publicas é meio caminho andado para a profissão, e para o sucesso que sem isso o caminho na arte fica muito aquém do que desejaríamos, que é preciso muita psicologia para lidar  com tantas maneiras de estar na vida que são as diversas ideias e feitios das pessoas.

Devemos falar menos que o cliente ou seja demos a prioridade do cliente falar e não o interrompermos muito, entender  perceber se os clientes gostam de falar ou estarem mais calados. se o virem com uma pasta ou documentos na mão do cliente é porque quer aproveitar ler enquanto corta o cabelo.

26 de novembro de 2013

CADEIRA DE BARBEIRO EM FERRO FURJADO



Esta bonita cadeira de barbeiro com 200 anos em perfeito estado de conservação, já cá sentaram muitas pessoas, e com certeza muitos colegas a cortar cabelos e fazer barbas-

Era feita pelos nossos artistas amigos que moldavam o ferro fundido por meio artesanal, como se chamavam na altura os ferreiros nas províncias, e que faziam trabalhos exemplares tal como esta cadeira que é de manivela, e que era um trabalho excelente qualidade para a altura qu foi feita a cadeira.

25 de novembro de 2013

Segunda-feira, Novembro 25, 2013

RESENDE NO "RANKING" DE TRANSPARÊNCIA MUNICIPAL: Município é o melhor classificado no distrito de Viseu

Resende é o Município do distrito de Viseu melhor classificado no “ranking” do Índice de Transparência Municipal (ITM), realizado pela Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC).
O “ranking” deste índice de transparência foi efetuado com base no levantamento da informação disponível nos sítios eletrónicos dos 308 municípios do país, segundo 76 indicadores agrupados em sete áreas.
Os 76 indicadores analisados referem-se à informação sobre a organização, composição social e funcionamento do município, planos e relatórios, impostos, taxas, tarifas, preços e regulamentos, relação com a sociedade, contratação pública, transparência económico-financeira e transparência na área do urbanismo.
De acordo com o estudo, Resende tem um ITM de 45 pontos (tendo o máximo sido de 61 e o mínimo de 7), classificando-se em 31.º lugar na tabela, num universo de 308 municípios e ocupando o primeiro lugar no distrito de Viseu.
Figueira da Foz, com 61 pontos, foi o município melhor classificado, seguindo-se Alfândega da Fé (59) e Batalha (58). Calheta e Santa Cruz das Flores (ambas nos Açores) e Montalegre ocupam os últimos lugares, apenas com sete pontos.
De referir que este estudo revela a visão estratégica dos municípios melhor posicionados na utilização dos instrumentos de comunicação digital enquanto instrumentos de transparência da sua atuação.
O Índice de Transparência Municipal é um projeto da Transparência e Integridade, Associação Cívica, desenvolvido em parceria com o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa; o Instituto Superior Técnico; o Núcleo de Estudos em Administração e Políticas Públicas da Universidade do Minho e o Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território da Universidade de Aveiro.
O Gabinete de Comunicação e Imagem
25 de novembro de 2013
Etiquetas:
Publicado por Marinho Borges Às 16:44

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Os cabeleireiros não devem só cortar cabelos mas fazer a sua recuperação



Para a minha "vaidade profissional" esta cliente Sra.Adélia Girão veio da Granja do Ulmeiro, depois de ter feito uma ondulação, o que acontece a muitos colegas, também incluído,nem sempre as coisas correm bem, pois os riscos de se trabalhar com amoníaco e ácido tioglicólico produtos altamente demolidores da textura dos cabelos, torna-se um trabalho muito delicado e que requer muitos cuidados. Presentemente, as marcas internacionais da cosmética, evoluíram de tal modo que estas agressões aos cabelos, são de todo protegidas e não há razões técnicas para estes estragos nas pobres mulheres  e nos seus bonitos cabelos, mas acontece só com produtos mais baratos, que acabam por deixar os seus avisos desagradáveis.
Durante 2h procurei numa primeira fase retirar o cabelo queimado, depois nutrições apropriadas ao estado do cabelo, procurando dar-lhe nervosidade e massajando as pontas do cabelo, aplicando repair intense e sobretudo o Spray protetor Por outro lado uma cliente com este problema é seguramente uma mulher,não direi infeliz, mas seriamente preocupada e é nestas condições que os cabeleireiros de senhoras podem atingir junto das suas clientes o desejado reconhecimento profissional, resolvendo estes estragos capilares, os profissionais assumem a sua parte motivadora numa  profissão que desafia o gosto e a responsabilidade.

24 de novembro de 2013


Sábado, Novembro 23, 2013

As perguntas do Papa Francisco. I*

*Título da crónica de Anselmo Borges, publicada no DN de hoje, que poderá ler aqui
Etiquetas:
Este blogue
Hiperligado a partir daqui
Este blogue
 
 
 
 
Hiperligado a partir daqui
 
 
 

Sábado, 23 de Novembro de 2013

Algo que me diz respeito

Haverá muitos temas relevantes, ou momentosos, que se passaram nestas últimas horas, e dos quais não vou falar.Tendo em conta o barro humano que em todos sopra vou referir-me à homenagem com que ontem à noite fui presenteado pela direcção da Casa dos Açores em Lisboa durante um jantar em que cada um pagou o seu. Não podia ter querido melhor ambiente: casa cheia e a presença de dezenas de amigos e velhos conhecidos, alguns dos quais vieram propositadamente dos Açores, como Carlos César e Roberto Amaral. Também tive a distinção amiga e política da presença do meu líder de geração, Jorge Sampaio com quem me voltei a entender espontâneamente. Muitos amigos de cá como a Embaixadora Margarida Figueiredo, o Embaixador e colega de blogue- aliás muito bem feito- Francisco Seixas da Costa.Também esteve presente a minha família, várias caras e sorrisos que de uma forma ou de outra me aqueceram a vida. Não resisti e lancei-me em mais um daqueles longos discursos como no jantar de há dois anos que celebrou o meu 70º aniversário. É tão bom termos quem nos aprecia mesmo quando passamos à vida privada

23 de novembro de 2013

duas ou três coisas

notas pouco diárias de Francisco Seixas da Costa


Medeiros Ferreira acaba de publicar mais um livro, desta vez pequeno em tamanho mas grande na sua valia: "Não há mapa cor-se-rosa - a história (mal) dita da integração europeia". Trata-se de uma reflexão, histórica mas igualmente política, da integração do continente e, muito em particular, da nossa pequena história no processo europeu.
O autor, numa escrita procuradamente distante do registo historiográfico tradicional, começa por abalar algumas teses sobre a integração europeia, explicando que muito do que é "vendido" nesse domínio é como que uma forma de revisionismo optimista, para compor o retrato de uma história que se prende fixar como verdade.
No que toca a Portugal, Medeiros Ferreira é bastante crítico, se bem que muitas vezes realista, em especial sobre as limitações de reflexão estratégica, na gestão do nosso percurso no seio do processo integrador, mas, igualmente, sobre o comportamento dos nossos actores políticos e institucionais.
Ontem à noite, Medeiros Ferreira falou a várias dezenas de pessoas que, na Casa dos Açores, se juntaram para o ouvir refletir sobre estes e outros temas conexos, com o brilho a que nos habituou, com um desprendimento e um "franc parler" que são a sua imagem de marca. Um discurso marcado pela ironia, pela subtileza, pela inteligência, de um homem que está de bem consigo mesmo, de bem com a vida, mesmo para além das partidas que ela sempre nos prega. Foi uma bela e alegre noite!

22 de novembro de 2013

OS MESTRES BARBEIROS E A ARTE DE BARBEAR



Esta navalha Filarmónica nº 14 da fabrica José Monserrte Nacionalidade Espanhola, que tão boa ferramenta fabricou para os barbeiros e cabeleireiros

Os mestres barbeiros que muito sabiam manusear estas peças de um toque muito delicado e sensível de lidar com elas, mas estes grandes artistas do antigamente trabalhavam e exerciam com arte e perfeição, e no afiar as navalhas estava a ciência para cortar a barba suave mente, que ainda quem usou bastante como eu e outros ainda vivos ficamos com bastantes saudades, que foi os nossos primeiros passos aprender a afiar uma navalha de barbear.

Museu do Barbeiro e Cabeleireiro
Pinto's Cabeleireiros - Apolo70 - Joaquim Pinto
Joaquim Pinto - YouTube

21 de novembro de 2013

O BARBEIRO E A CIVILIZAÇÃO HUMANA




Não será preciso pensar muito para dar razão aos barbeiros que muito lutaram para a civilização humana, nos tempos primitivos que o homem não sabia o que era a postura de arranjo de sua beleza e que viviam como como praticamente como selvagens nas cavernas e tocas de árvores, e que de pouco a pouco com sua inteligência foram progredindo para chegar ate hoje.

Como todos sabemos um pouco da história que nos tempos primitivos os homens usavam cabelo e barba como bichos sem cortar cabelo nem barba, ate que os barbeiros foram cortando o cabelo e a barba, e o homem se foi civilizando com uma feição de estética bem apresentada, e  o ser humano foi andando para a civilização, graças ao barbeiro que deu seu contributo ate aos dias de hoje.

Também sabemos que a profissão do barbeiro é a profissão mais velha do mundo, ou pelo menos a segunda, que a primeira há quem diga que foi outra que não vou dizer que com minha ideia não quero arranjar sensibilidades.

18 de novembro de 2013

CABELEIREIROS DE SENHORAS E SUA HISTÓRIA

Uma breve história de quando apareceram os primeiros cabeleireiros de senhoras.

Quem é profissional deve ter o mínimo de conhecimento como nasce uma profissão, que devemos saber de onde viemos e para onde vamos.

O primeiro cabeleireiro de senhoras apareceu em França de nome Champanhe no ano de 1635.

Em Portugal o conhecimento que tenho consultando a Historia do Município de Lisboa de 1942, diz  que os primeiros cabeleireiros de senhoras, começaram ou pretenderam embandeirar-se para oficializarem esta profissão no ano de 1776, e que lhes foi negada a autorização.

Em 1786 voltaram a insistir na aprovação da autorização, com o seu regimento foram para o senado ou casa dos vinte e quatro o governo que editava a autorização, e que regia as leis, e foi então que lhes foi concedida  a autorização para exercerem com pleno direito concedido.

Foi  então no dia 23 de Março de 1786, uma data oficial dos cabeleireiros de senhoras, que marcou a história oficial dos cabeleireiros femininos em Portugal..

A partir desta data os cabeleireiros de senhoras foram desenvolvendo suas técnicas profissionais até aos nossos dias dignificando uma classe que todos nos orgulhamos, pelo seu empenho do embelezamento feminino.

Sabemos que até á altura dos cabeleireiros de senhoras, que como sabemos náo tem história, que apareceram muito recente, eram os nossos artistas barbeiros que faziam os penteados de senhoras, e todos os trabalhos de barbeiros cirurgiões, e as tranças e as perucas eram tudo executado pelos excelentes artistas.

Também sabemos que na idade media não era muito usual as senhoras cortarem o cabelo, só mais a alta classe, que iam fazendo seus corte e penteados, que a classe media usavam as suas lindas tranças no cabelo, que não aceitavam muito bem a classe mais modesta andar de cabelo cortado.

Os tempos mudaram e o avanço da civilização exige mudança na fisionomia, fazem coloraçao penteiam fazem desfrizagens fazem permanentes,temos hoje excelentes Maquilhagens,  Estaticistas, Terapia Capilar, Saúde e Beleza, e agora muito recente os cursos de Visagistas Terapia Capilar Saúde e Beleza, estes cursos que estão a ter grande êxito no Brasil  na Universidade Anhembi Morumbi, que vem completar o avanço na beleza no mundo moderno, que está a ser um autentico êxito.

Com estima Joaquim Pinto.

17 de novembro de 2013

NAVALHA E TESOURA DA MARCA SOLINGEM


Esta navalha e tesura foram as primeiras da marca Solingem. a serem produz idas na Alemanha

No ano de 1842, faziam primeiras peças de ferramenta para os profissionais de barbeiro e cabeleireiro, que hoje fazem parte do museu online  do barbeiro e cabeleireiro.

13 de novembro de 2013

Secular sabonete termal recuperado nas Caldas de Aregos

“Sabonete Aregos” encontra-se à venda

2013-11-08
O “sabonete Aregos”, secular sabonete termal, feito à base das águas “milagrosas” das Caldas de Aregos, já se encontra à venda nos Postos de Turismo, no Museu Municipal de Resende e do Douro, nas Termas de Caldas de Aregos, nas farmácias e em algumas unidades hoteleiras e de restauração do concelho. O sabonete também pode ser adquirido online, no sítio eletrónico http://www.douromemories.com.

12 de novembro de 2013

GILETTES DE BARBEAR

As gilettes que noutros tempos grande parte das pessoas usavam para barbear, que se ia tornando mais cómodo e pratico que evitavam de ir ao barbeiro gastar dinheiro, e certamente mais económico,

10 de novembro de 2013

OS BARBEIROS E AS HISTÓRIAS DE CHEGAREM ATRASADOS Á MISSA


A história dos barbeiros chegarem atrasados á missa havia uma rasão de ser. Foi sempre uma profissão sem horas certas de trabalho, pelas exigências dos ossos do ofício, por ter que ter de barbear seus clientes, para irem á igreja com um ar civilizado para cumprir o acto de fé que normalmente se pratica e praticava em dias santos  feriados e domingos.

Como a simples rasão é que as barbeiros tinham que despachar primeiro os seus clientes mesmo até á ultima da hora, e eles na grade correria iam arrumar a caixa da ferramenta, e então prepararem-se e lá iam na grande corrida para poderem também participar na missa, que com certeza já não assistiam  a toda.

Vem a história do barbeiro por vezes se apresentar não muito bem uniformizado para tais cerimonias pelo motivo de preparar os outros e eles por vezes com a barba por fazer que vamos usar o antigo ditado em casa de ferreiro espeto de pau, mas nesta história dos barbeiros atrasados e barba por fazer por o tempo ser pouco.

9 de novembro de 2013



Sábado, Novembro 09, 2013



Não é bom descer abaixo da razão*

*Título do artigo de Anselmo Borges, publicado no DN de hoje, que pode ler aqui
Etiquetas:

POR OLiMPIO FERNANDES "COVA GALA"

sábado, 9 de novembro de 2013


Sempre as Senhoras clientes no meu caminho profissional.

Desculpem mas a minha"vaidade não tem limites" se aos 73 anos de idade e já perdi a conta de profissão, ainda sou honrado pelas preferências que me fazem regredir aos anos dourados de grandes paixões pelos cabelos de uma exigente clientela que me passou pelas mãos.

Esta manhã a Sra. Rosa Adélia e sua filha Joana Rita,( que longos e bonitos cabelos) levaram-mede novo ao brio em tornar as pessoas felizes com o meu trabalho.

No penteado de cerimonia. Franja solta e desfiada e no vértice se trabalhou levemente o cabelo, preso e subido na nuca, a garantir com o vestido o conforto personalizado e bem estar.

A Rita, jovem e bonita, só precisou de uma secagem lisa e longa.porque a natureza se encarrega da simplicidade da Joana Rita.

Sábado, 9 de Novembro de 2013

Entrevista

A convite da "Antena 1" e do "Diário Económico", dei uma entrevista a Rosário Lira e Bruno Proença que é divulgada na "Antena 1" no sábado, dia 9 (12 horas) e, na 2ª feira, dia 11, na edição do "Diário Económico" e no canal de cabo "Económico TV".
 
Nessa conversa, falou-se de várias temáticas externas, desde a diplomacia e do atual "estado da arte" no MNE, até à situação europeia, "resgate" incluído, bem como da relação com Angola e a situação em Moçambique. 
 
A entrevista (para quem tenha tempo e paciência para mais de 50 minutos de conversa), pode ser ouvida aqui.


"Amigo Emb Francisco Seixas da Costa."
Um abraço e Parabéns
Joaquim pinto.